Mestrado Profissional Em Direito Da Empresa E Dos Negóc

01 Apr 2019 12:05
Tags

Back to list of posts

<h1>Para Que Fazer Doutorado, No fim de contas?</h1>

<p>Ela &eacute; assistente social, rec&eacute;m integrada no quadro de docentes da Escola Federal da Bahia (UFBA), pesquisadora da Epistemologia Feminista Negra, Mestra, Doutoranda em Estudos de G&ecirc;nero, Mulheres e Feminismo (UFBA) e idealizadora do Opar&aacute; Saberes. Opar&aacute; &eacute; uma iniciativa que visa colaborar estudantes negros e negras nos cursos de n&iacute;vel superior nas Universidades estaduais e federais.</p>

<p>Portal Soteropreta - De onde veio a ideia do Opar&aacute; Saberes? Carla Akotirene - Duma revolta intelectual, vontade de passar aquela in&eacute;rcia pol&iacute;tica no decorrer do Mestrado, no momento em que eu era &uacute;nica negra da turma e perdia nas guerras de cosmogonias e pensamento. Apesar de ter feito disserta&ccedil;&atilde;o denunciando o racismo institucional imposto &agrave;s mulheres negras encarceradas, nada de substancial estava fazendo para levar outras negras para o Mestrado/Doutorado e, deste jeito, ampliar o front.</p>

<p>Pela gradua&ccedil;&atilde;o havia idealizado o NUMAR - N&uacute;cleo Matilde Ribeiro, oportunizando discuss&otilde;es curriculares antirracistas e de g&ecirc;nero para o Servi&ccedil;o Social mas, no Mestrado, a apatia impediu de auxiliar com unhas e dentes novas mulheres. Portal Soteropreta - O que te deu o gatilho pra fazer esta forma&ccedil;&atilde;o? Carla Akotirene - Quando a jornalista Sueide Kint&ecirc; lan&ccedil;ou a “Campanha Mais Carinho em N&oacute;s”, fiquei tocada no esp&iacute;rito. Ap&oacute;s um banho de rio comentei com a historiadora Viecha Vinh&aacute;tico a respeito da ideia de fomentar (V&Iacute;DEO) Dica S&eacute;rio Pra Se Profissionalizar , sobretudo &agrave;quelas dedicadas nas pesquisas a respeito de racismo institucional, viol&ecirc;ncia letal e encarceramento de mulheres negras.</p>

<p>Sonhei, ent&atilde;o, com a ideia do Opar&aacute; Saberes, como yab&aacute; disposta a ver outros conhecimentos, n&atilde;o analisando exclusivamente para mim. Escrevi pra professoras Zelinda Barros, Ana Flauzina, Denise Carrascosa, Claudia Pons, Emanuelle G&oacute;es, Denize Ribeiro, Ana Claudia Pacheco e Elisabete Pinto, que aceitaram agora a instrumentalizar candidaturas negras para sele&ccedil;&otilde;es de Mestrado e Doutorado.</p>
<ul>

<li>Em Ja&uacute; (SP), projeto tenta igualar sal&aacute;rio de vereador ao de professor</li>

<li>Introdu&ccedil;&atilde;o a Linux zoom_out_map</li>

<li>NEUMANN, Erich. A Crian&ccedil;a, SP, Cultrix, 1991</li>

<li>6 Programa Brasil Sem Homofobia</li>

<li>Ser formado em Arqueologia ou ter especializa&ccedil;&atilde;o na &aacute;rea</li>

<li>1996 - James A. O Quest&atilde;o Educa&ccedil;&atilde;o Profissional &eacute; Reconhecido Pelo MEC? (Reino Unido) e William Vickrey (EUA)</li>

<li>Universidade Federal de Rond&ocirc;nia</li>

</ul>

<p>Ainda com Josane Silva, Dayse Sacramento, as parcerias foram se estabelecendo. Portal Soteropreta - O que o Opar&aacute; Saberes trouxe para n&oacute;s? Carla Akotirene - Estima-se vinte aprova&ccedil;&otilde;es no Mestrado e Doutorado ap&oacute;s a iniciativa. Dentre elas, Vagner Rocha no Doutorado CEAO/UFBA, Monica Santana em Artes C&ecirc;nicas e Shirlei Sanveja no Mestrado PPGNEIM, esta que prontamente ser&aacute; uma das formadoras nessa segunda edi&ccedil;&atilde;o. Portal Soteropreta - O que voc&ecirc; espera nesse novo Ciclo? Saiba Como Se Conceder Bem Nos Estudos - Consolidar a plataforma moodle criada pelo Grupo Gira- UFBA, parceiro da Opar&aacute; Saberes, como ferramenta colaborativa pra revisar projetos e socializar gloss&aacute;rio de conceitos chave nas provas te&oacute;ricas dos estudos feministas e das ci&ecirc;ncias sociais aplicadas.</p>

<p>Nessa ferramenta, vamos direcionar os projetos para pesquisadorxs afins. A prova de profici&ecirc;ncia em l&iacute;ngua inglesa, a t&iacute;tulo de exemplo, contar&aacute; com a Dra. Raquel Luciana, t&atilde;o conhecida pela tradu&ccedil;&atilde;o pol&iacute;tica. Outro ponto &eacute; a abordagem psicossocial da Rede Dandaras. Laura Augusta foi uma das parceiras no primeiro momento e de imediato vem como psic&oacute;loga nessa edi&ccedil;&atilde;o.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License